Quanto custa um Hemograma completo?

Diferente do convencional. Assim pode ser definido o hemograma completo, pois esse exame tem a função de apresentar um diagnóstico completo da saúde de um paciente.

É comum os médicos solicitarem o hemograma completo quando desconfiam de distúrbios que tem ligação direta com o sangue como o caso de doenças autoimunes, a leucemia e a anemia.

É no hemograma completo que são medidos os níveis das hemácias que também são conhecidas como glóbulos vermelhos. Os glóbulos brancos, conhecidos por leucócitos e as plaquetas também aparecem nesse exame.

Especialistas em procedimentos de rotina costumam fazer essa solicitação, pois objetivam realizar uma avaliação completa da saúde do paciente.

Para que serve o hemograma completo?

Como é um procedimento simples, ele acaba sendo o exame mais pedido pelos médicos, pois ele apresenta o diagnóstico de doenças e, ainda, ajuda a controlar a evolução de outras que podem ser acompanhadas por meio da realização desse exame.

Além de oferecer ao médico uma avaliação completa dos glóbulos vermelhos, brancos e das plaquetas, ele ainda é capaz de medir a hemoglobina corpuscular média (HCM) e o volume corpuscular médio (VCM).

O volume corpuscular médio (VCM) apresenta o peso das hemácias e a hemoglobina corpuscular média (HCM) apresenta o peso da hemoglobina que está presente em cada hemácia.

Além disso, ele também mede o nível de concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM), que é a concentração desta dentro das hemácias. Por meio do exame, ainda é possível avaliar o índice redcelldistributionwith (RDW) que visa apresentar a alteração de tamanho dos glóbulos vermelhos.

Como o hemograma completo é feito?

De forma simples. Assim pode ser definida a realização do hemograma completo. A coleta é feita por uma agulha que é coloca na região dorsal ponde ser no braço (local mais comum), como também na mão ou no mundo.

No entanto, diferentemente do exame de sangue comum, a quantidade de sangue coletado é maior.

O resultado do exame vai trazer a quantidade de cada tipo de glóbulos que estão no sangue em um comparativo a dois padrões e em percentagem. É apresentado ainda o hemotócrito (HT) que visa medir o percentual de volume de hemácias que estão em uma amostra de sangue total.

Por ser mais complexo, o paciente deve levar os resultados a um especialista, pois o profissional poderá explicar, caso tenha aparecido alguma alteração no exame e que indica o aparecimento de uma doença.

Quando o hemograma completo é solicitado?

Muitas vezes o hemograma acaba sendo um exame de rotina devido a sua capacidade de diagnosticar diferentes doenças e por ser capaz de apontar como esta a saúde do paciente. Quando o paciente apresenta sinais de cansaço ou fraqueza, sangramentos no nariz, gengivas e na pele, inflamações ou infecções, policitemia e anemia e demais doenças do sangue, o hemograma completo é solicitado.

Quando feito na rede particular, o hemograma completo não custa caro assim como nas redes que podem ser chegar a cobrar no máximo R$50. Como é simples, o Sistema Único de Saúde (SUS) e os demais planos apresentam cobertura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *